A importância de manter a microbiota intestinal saudável

28/09/2021
A-importancia-de-manter-a-microbiota-intestinal-saudavel.png

Nossa flora intestinal é composta por diversos microorganismos que, além de fundamentais para o funcionamento correto do intestino, também auxiliam no processo de digestão, no combate a infecções e até mesmo na prevenção de doenças. Ou seja, ter uma microbiota intestinal saudável é muito importante para ter qualidade de vida. 

Preparei este artigo para explicar um pouco sobre como funciona a flora intestinal e a importância dela para a sua saúde. Continue a leitura para saber mais sobre este tema e também descubra como cuidar da sua microbiota intestinal. 

 

O que é uma microbiota intestinal saudável?

A microbiota intestinal é formada por um verdadeiro ecossistema de microorganismos. São milhões de bactérias e fungos não patogênicos que habitam o trato gastrointestinal.

Para ter uma microbiota intestinal saudável é preciso que estes microorganismos estejam em equilíbrio. Ou seja, quando ocorre alguma alteração na quantidade ou na distribuição dos organismos que habitam o intestino, a microbiota entra em desequilíbrio. 

O resultado desta alteração é um quadro chamado disbiose intestinal, que, entre outros problemas, prejudica a capacidade do organismo de absorver nutrientes. Alguns sintomas de desequilíbrio na microbiota intestinal são:

  • Náuseas e vômitos;
  • Gases;
  • Inchaço na região abdominal
  • Prisão de ventre ou diarreia;
  • Cansaço;
  • Alterações de humor;
  • Quadros de Candidíase.

 

Por que manter a microbiota intestinal saudável?

Sistema imunológico: as bactérias que formam a flora intestinal têm papel importante na nossa imunidade. Além disso, estudos apontam que uma microbiota intestinal saudável pode, inclusive, auxiliar na recuperação do sistema imunológico de pacientes que foram submetidos ou estão passando por tratamentos mais agressivos. 

Antioxidantes: também existem pesquisas comprovando que as bactérias que habitam o intestino ajudam a digerir alguns compostos que liberam antioxidantes muito importantes para a saúde do organismo. 

Vitamina D: a flora intestinal também atua na conversão de vitamina D inativa para sua forma ativa. Esta vitamina tem papel vital na saúde do organismo, sendo importante na prevenção de doenças cardiovasculares, da osteoporose e de alguns tipos de câncer, além de fortalecer a imunidade. A vitamina D também tem papel importante na fertilidade feminina. Saiba mais sobre isso clicando aqui.

Composição corporal saudável: a saúde da microbiota intestinal influencia no controle do peso, uma vez que pode ajudar a reduzir o depósito de gordura no corpo. Além disso, ainda auxilia na tolerância à glicose.

Saúde mental: quando as bactérias presentes no trato intestinal estão em equilíbrio, elas ajudam no controle dos níveis de cortisol e de outros hormônios, o que beneficia o cuidado com a saúde mental.

Saúde vaginal: assim como o intestino, a vagina também tem uma microbiota. Estas duas floras bacterianas têm funções importantes no organismo e estão diretamente ligadas. Desta forma, o desequilíbrio da microbiota intestinal pode afetar o equilíbrio da flora vaginal, facilitando o desenvolvimento de doenças como a candidíase. 

 

Como manter a saúde da microbiota intestinal?

Para manter o equilíbrio e funcionamento ideal deste ecossistema que habita o seu corpo, a palavra-chave é bem simples: alimentação. Uma alimentação pobre em nutrientes e com excesso de açúcar e alimentos processados pode comprometer o equilíbrio da microbiota intestinal.

Você sabia que o excesso de açúcar pode causar impactos negativos na saúde íntima da mulher? Saiba mais clicando aqui. 

Da mesma forma, uma alimentação rica e balanceada é essencial para manter a saúde do intestino. A ingestão de fibras, por exemplo, ajuda não apenas no funcionamento do órgão e no equilíbrio da microbiota intestinal, mas também evita inflamações e ajuda a prevenir até mesmo alergias e distúrbios autoimunes.

O que comer para ter uma microbiota intestinal saudável:

  • Chia
  • Aveia e farelo de aveia
  • Feijão
  • Ervilha
  • Lentilha
  • Grão-de-bico
  • Legumes
  • Maçã
  • Banana
  • Aspargo
  • Alho
  • Alho-poró
  • Cebola
  • Alimentos probióticos, como kombucha, leites fermentados, iogurte, kefir, chucrute, gengibre, pepino e outros vegetais em conserva

 

Espero que este artigo tenha lhe ajudado a compreender a importância de manter a microbiota intestinal saudável. Se você quer saber mais sobre este assunto, entre em contato comigo por aqui.

Você pode conferir mais conteúdos aqui do blog e me acompanhar também no Facebook, no Instagram e no Youtube

Até o próximo artigo!

 

Dra. Patricia Bretz é Ginecologista, obstetra, especialista em Oncologia Ginecológica, Endometriose, Cirurgia minimamente invasiva, Implantes hormonais e Reprodução humana

Clínica Nova Vitta - 2019. Todos os direitos reservados.