Como escolher um ginecologista?

24/05/2021
como-escolher-um-ginecologista-1200x767.png

Consultar um ginecologista regularmente é fundamental para a saúde das mulheres. Esse cuidado deve iniciar com a puberdade, lá pelos 12 anos, e seguir ao longo da vida. Porém, por serem cuidados mais íntimos, muitas mulheres têm dúvidas sobre como escolher um ginecologista. É o seu caso também? Para te ajudar, vou listar a seguir alguns pontos para prestar atenção na hora de escolher o seu médico. 

 

Primeiro passo para escolher um ginecologista: o que esse médico faz?

O médico ginecologista tem como foco a saúde da mulher. Desta forma, esse profissional é responsável por realizar exames preventivos, tratar doenças do aparelho reprodutor feminino, e também das mamas. Por exemplo, é ele quem identifica e trata condições como endometriose, cistos, miomas, candidíase e infecções sexualmente transmissíveis. 

Além disso, o ginecologista também orienta métodos contraceptivos, auxilia no planejamento familiar e tem papel importante ao direcionar o tratamento dos sintomas da menopausa. 

Reposição hormonal feminina: clique aqui e saiba como ela pode ajudar na qualidade de vida durante a menopausa.

Muitos ginecologistas atuam como obstetras. Ou seja, também têm como especialidade acompanhar o planejamento da gravidez, a gestação, o parto e o período pós parto.  O ideal é que as mulheres comecem a realizar acompanhamento ginecológico a partir do início da puberdade, ou então quando apresentarem sintomas ginecológicos. Alguns exemplos destes sintomas são corrimento vagina ou alterações mamárias. Após a puberdade, o indicado é consultar o ginecologista pelo menos uma vez por ano, para realizar exames preventivos.

 

Você sabe como funciona o ciclo menstrual? Clique aqui e descubra como essa informação é importante para a sua saúde.

 

Como escolher o ginecologista: 

É fundamental que você confie e se sinta segura com o profissional que cuida da sua saúde. Por isso, escolher o ginecologista é um processo bem importante, e deve ser feito com atenção e carinho. Aproveite as dicas a seguir para fazer a sua escolha: 

 

  • O foco são as suas necessidades

A primeira informação a se considerar é o motivo que te faz escolher um ginecologista. O indicado é que o acompanhamento inicie ainda na adolescência. Por isso, é comum que a mãe leve a filha ao médico de sua confiança. 

Mas isso não precisa ser uma regra. Caso a adolescente não se adapte, é importante continuar procurando até encontrar um profissional com quem ela se sinta à vontade. 

Nesta fase da vida, o ginecologista tem papel importante na orientação sobre o início da vida sexual. Por isso, ele vai falar sobre exames como o Papanicolau, importante para o diagnóstico do câncer de útero, e também ensinar sobre doenças sexualmente transmissíveis. Desta forma, também irá responder todas as dúvidas da paciente sobre saúde da mulher. 

Se você está planejando uma gravidez, ou suspeita estar grávida, é importante buscar um profissional que também seja obstetra. 

 

  • Busque recomendações

Procurar por indicações é uma das formas mais tranquilas e fáceis de escolher um ginecologista. Converse com as suas amigas e familiares para pedir recomendações. Muitas vezes, consultar com um ginecologista indicado por uma amiga pode te trazer mais confiança. 

Mas claro, isso também não precisa ser uma regra. Lembre-se que não é porque o profissional é ótimo para a pessoa que o indicou, que também será para você. Por isso, considere mais de uma indicação. 

Você também pode procurar na internet por ginecologistas com boas avaliações, ou que ofereçam tratamentos diferenciados. O principal é buscar por um profissional ético, empático e comprometido com a sua saúde. 

 

  • De olho no consultório

Outro aspecto importante na escolha é a clínica ou consultório. As instalações precisam ser acessíveis e confortáveis, para que você se sinta bem e acolhida. Mas, ainda mais importante é a higiene do local. Esteja atenta, por exemplo, se o protetor da cama foi trocado antes de você ser atendida. 

 

  • Disponibilidade

Questione o profissional se ele tem disponibilidade para atendimentos em casos de urgência. Principalmente se você estiver grávida ou tratando alguma doença. Pode parecer algo pequeno, mas faz toda a diferença no seu tratamento.

Depois destas dicas, lembre-se também que você pode trocar de ginecologista sempre que considerar necessário. Esta é uma relação que vai lhe acompanhar ao longo de toda a sua vida e, por esse motivo, precisa ser construída com base na confiança e no seu bem-estar. 

Para saber mais: clique aqui e descubra qual o papel dos hormônios sexuais na sua saúde.

 

Espero ter te ajudado com as suas dúvidas sobre este tema. Confira os demais conteúdos aqui do blog e me acompanhe também no Facebook, no Instagram e no Youtube

Até o próximo artigo!

 

Dra. Patricia Bretz é Ginecologista, obstetra, especialista em Oncologia Ginecológica, Endometriose, Cirurgia minimamente invasiva, Implantes hormonais e Reprodução humana

Clínica Nova Vitta - 2019. Todos os direitos reservados.