Podemos te ajudar?

REPRODUÇÃO HUMANA


A Dra. Patricia Bretz é especializada em reprodução humana. Além das especializações em Ginecologia e Obstetrícia, Endometriose e Cirurgia Minimamente Invasiva e Implantes Hormonais, e também do Mestrado em Bioética e do aperfeiçoamento em Ginecologia Oncológica, desde 2016, Patricia é especialista em Reprodução Humana pela Sociedade de Medicina Reprodutora.

Nos casos de infertilidade, a Clínica Nova Vitta trabalha com alguns tratamentos, como a FIV, o coito programado e a inseminação artificial. É importante ressaltar que o momento certo de procurar um desses tratamentos é definido de acordo com a idade da mulher. O padrão é aguardar cerca de 1 ano de tentativas, antes de procurar auxílio; entretanto, caso a mulher esteja com mais de 35 anos, recomenda-se que esse período seja reduzido para 6 meses.

A INFERTILIDADE

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é considerado infertilidade quando um casal mantém relações sexuais sem métodos contraceptivos durante 12 meses e não há gravidez. Dados divulgados também pela OMS, apontam que cerca de 15% dos casais que tentam engravidar precisam lidar com a infertilidade. São entre 50 e 80 milhões de pessoas, em todo o mundo, afetadas pela infertilidade. Só no Brasil, esse número é de, aproximadamente, 8 milhões de pessoas.

Muitos dos hábitos rotineiros interferem na capacidade reprodutiva e podem ocasionar a infertilidade, como não praticar atividades físicas, dormir pouco, tomar muito café, fumar, ingerir bebidas alcoólicas ou não manter uma dieta equilibrada. Atualmente, cerca de 30% das mulheres com 35 anos ou mais é infértil. Após os 40 anos, a quantidade é ainda maior: cerca de 65% das mulheres.

Para certificar-se da ocorrência da infertilidade e verificar a necessidade de recorrer a um tratamento, é sempre recomendado buscar um diagnóstico médico, que é feito após alguns exames.

TRATAMENTOS INDICADOS

Após a confirmação da infertilidade diagnosticada, é fundamental conversar com sua médica para conhecer os tratamentos disponibilizados e entender o que melhor atende suas necessidades e expectativas.

Abaixo, listamos algumas informações sobre os tratamentos ofertados na Clínica Nova Vitta.

COITO PROGRAMADO

Considerado um dos métodos mais simples de fertilização, o coito programado estimula a produção de óvulos e programa a ovulação, com a utilização de medicamentos. Após esse procedimento, o casal precisa se preparar para ter relação sexual no período em que a produção de óvulos for maior. Essa técnica, que surgiu na década de 60, é uma das mais antigas para aumentar as chances de uma gravidez.

O tratamento completo dura cerca de 15 dias e vários fatores precisam ser analisados para definir a dosagem ideal do remédio, entre eles, idade, peso, altura e o número de folículos ovarianos da mulher.

A gravidez ocorre em aproximadamente 20 a 25% dos casos em que esse método é adotado e recomenda-se que sejam feitas até 3 tentativas consecutivas, para que a saúde da mulher não seja prejudicada. Caso não obtenha sucesso com esse método, é indicado que o casal procure outro como, por exemplo, a inseminação artificial.

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

Um dos métodos mais simples de reprodução assistida, a inseminação artificial consiste na facilitação da união de gametas para a formação do embrião, através da inserção de espermatozoides no útero. A técnica, que já existe no Brasil desde a década de 70, realiza, ainda, a preparação de uma amostra de espermatozoides para que seu potencial de fecundação seja aumentado.

Todo o tratamento, desde a preparação com medicamentos até a confirmação ou não da gravidez, passando pela inseminação, dura em torno de um mês. É um método que costuma ser indicado para casais com leves alterações nos espermatozoides e/ou no útero (como uma endometriose leve) e, também, para quando não é possível apontar uma causa para a infertilidade.

As chances de sucesso com a inseminação são de aproximadamente 20%, lembrando que, quanto mais jovem for a mulher, maior é a eficácia do método. Caso a inseminação não obtenha sucesso, recomenda-se no máximo mais duas tentativas que poderão, inclusive, ser realizadas em ciclos consecutivos, sem prejuízos. Após 3 tentativas, especialistas costumam orientar o casal para que opte por um novo método: a fertilização in vitro.

FIV

Dados recentes da Anvisa mostraram que o número de fertilizações in vitro – tratamento disponibilizado no Brasil desde 1983 – cresceu muito, ocasionando um aumento de quase 20% no último ano. Esses números refletem uma boa notícia: a eficácia e a seriedade desse tratamento vêm derrubando preconceitos e fazendo com que mais pessoas o procurem.

Também conhecida como FIV, a fertilização in vitro tem se mostrado um ótimo caminho para os casos em que há dificuldade para engravidar, independente dos motivos que levam a essa dificuldade: mães com mais de 35 anos, obstruções na trompa, laqueadura, vasectomia, fatores genéticos, etc.

O processo, que dura cerca de 25 dias em sua totalidade, consiste na fecundação do óvulo por um espermatozoide, realizada em um laboratório de embriologia, e, em seguida, a transferência de embriões ao útero materno. Atualmente, a FIV é considerada a opção mais eficaz, que oferece mais chances de engravidar, entre os tratamentos realizados pela medicina reprodutiva.


Dra. Patricia Bretz é Ginecologista, obstetra, especialista em Oncologia Ginecológica, Endometriose, Cirurgia minimamente invasiva, Implantes hormonais e Reprodução humana

Clínica Nova Vitta - 2019. Todos os direitos reservados.